quinta-feira, 24 de maio de 2018

Coletivo Micrópolis lança seu primeiro livro com provocação sobre as possibilidades de imaginar a cidade

Livro será lançado no Cine Theatro Brasil em Belo Horizonte
Foto: Editora Micrópolis
Um prédio no centro da cidade. Em frente à Praça Sete. O Cine Theatro Brasil Vallourec já foi uma das construções mais altas de Belo Horizonte, também foi um cinema de rua, um restaurante popular e quase se tornou um bingo. As reflexões e provocações sobre as possibilidades para esse espaço nortearam o surgimento do livro 99 ideias para um cinema de rua que será lançando no dia 6 de junho, no Cine Theatro Brasil Vallourec (Avenida Amazonas, 315, Centro, BH), de 18 às 21 horas.

Uma piscina de bolinhas, um karaokê, uma fábrica de queijo, um abrigo para população de rua e um banheiro público foram algumas das respostas de transeuntes que passam em frente ao prédio ao serem provocados a refletir sobre o que caberia dentro do edifício, e o que fariam se pudessem definir o que haveria dentro daquela estrutura.

As conversas com as pessoas se deram com três ações performáticas realizadas pelo Micrópolis em 2015: um café grátis na rua, uma reportagem de uma emissora de TV fictícia, e uma rifa de obras de arte articulada com um artista de rua. Outra parte das ideias expostas na obra vem da própria trajetória de ocupação do espaço, desde que foi projetado pelo arquiteto Alberto Murgel e inaugurado na Praça Sete em 14 de julho de 1932.

O evento de lançamento tem entrada gratuita. E, além da venda dos livros (R$ 40 – preço promocional), haverá uma conversa abertacom integrantes do coletivo Micrópolis e os curadores da exposição Habitáculo, Fabíola Moulin e Marconi Drummond – antes de ser um livro, 99 ideias para um cinema de rua integrou a exposição realizada no próprio Cine Brasil, em outubro de 2015.

Na conversa aberta, o público poderá conhecer um pouco mais sobre o processo de criação do livro e também serão abordados os temas: arquitetura, urbanismo, cinema, artes, cultura e pedagogia urbana.

Sobre o livro

99 Ideias para um Cinema de Rua são noventa e nove respostas especulativas para a mesma pergunta: quais formas de ocupação poderia abrigar um grande edifício no coração da cidade, concebido como um cinema de rua em uma época em que a projeção de filmes ainda era um acontecimento capaz de reunir multidões em plena zona central?

As ideias apresentadas na série, sob a forma de noventa e nove desenhos arquitetônicos acompanhados de pequenas narrativas, não têm caráter programático nem ambição de viabilidade. Embora materializadas no edifício do Cine Theatro Brasil, em Belo Horizonte, o intuito das propostas é dar vazão às mais diversas maneiras de enxergar a cidade e as possibilidades de uso de seus espaços compartilhados.

O livro foi realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte. Fundação Municipal de Cultura, Projeto 658/2015. A obra tem concepção, projeto gráfico, textos e revisão do coletivo Micrópolis - formado por Belisa Murta, Felipe Carnevalli, Marcela Rosenburg e Vítor Lagoeiro -  e a capa foi criada pelos designers Lucas Kröef e Paula Lobato.

Sobre o Micrópolis

O coletivo Micrópolis se reuniu em 2010 quando os primeiros membros se conheceram na Escola de Arquitetura da UFMG, em Belo Horizonte (MG). Interessado pelas possibilidades levantadas pelas relações sociais, políticas e identitárias, que se reproduzem no cotidiano da cidade, o coletivo atua nas fronteiras dos campos do urbanismo, da pedagogia, da ação cultural, da arquitetura e do design. O enfoque de sua prática são atuações em pequena escala, capazes de fazer emergir particularidades e imaginários locais que apontem para novas possibilidades de envolvimento e transformação do espaço

Fabíola Moulin

Artista visual, pesquisadora e curadora independente. É mestra em  Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura  FAU/USP e graduada em artes plásticas pela Escola de Belas Artes da UFMG foi responsável pela curadoria de inúmeras  exposições – Lorenzato: simples, singular no Centro Cultural do MTC, 2017, Absurdus: Murilo Rubião 100 anos na Biblioteca Pública, 2017; Lupa: ensaios audiovisuais no Museu de Artes e Ofícios, 2016; Horizonte Moderno no Centro Cultural do MTC, 2015, Habitáculo no Cine Theatro Brasil Valourec, 2015; Quasepoema:cartas e outras escrituras drummondianas na Casa Fiat de Cultura, 2014 entre outras. Atualmente responde pela Diretoria de Museus da Secretaria Municipal de Cultura/Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte.

Marconi Drummond

Artista visual, curador, designer gráfico e gestor cultural. Possui graduação e mestrado em Artes Plásticas pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (1991 e 2011). Dirige a Cápsula Cultura, escritório de projetos culturais, curatoriais e de design gráfico. Foi responsável pela curadoria das exposições "Quasepoema - cartas e outras escrituras drummondianas", dedicada à obra do escritor Carlos Drummond de Andrade (2014); "Horizonte Moderno"; "Habitáculo" (2015) e "Absurdus: Murilo Rubião 100 anos" (2017).

FICHA TÉCNICA
Título: 99 ideias para um cinema de rua
Autoria: Micrópolis
Gênero: Artes/ Arquitetura/ Urbanismo
Formato: 23cmx23cm
Páginas: 204
ISBN: 978 - 85 - 54931 - 00 - 1
Preço: R$50,00 (preço de lançamento: R$40,00)
Editora: Micrópolis

99 ideias para um cinema de rua: lançamento do livro + conversa aberta
Data: 06/06/2018
Horário: 18 às 21 horas
Local: Cine Theatro Brasil Vallourec (Avenida Amazonas, 315, Centro, BH)
Entrada gratuita

Sesc Palladium recebe o ‘II Fórum Políticas Culturais em Debate’

O Sesc, integrado ao Sistema Fecomércio MG, Sesc e Senac, e a Embaixada da França no Brasil, apresentam nos dias 5, 6 e 7 de junho o II Fórum Políticas Culturais em Debate. O encontro dá sequência à parceria iniciada em 2017, tendo como foco a discussão e reflexão sobre políticas culturais no âmbito da cooperação internacional entre Brasil e França.

Neste ano, o encontro terá como eixo central o tema Direitos Culturais propondo debates entre profissionais do setor cultural e especialistas brasileiros e estrangeiros. A programação será realizada no Sesc Palladium e, por dia, serão disponibilizadas 100 vagas para o público. O credenciamento será realizado por dia, a partir de uma hora e meia antes do início da programação, por ordem de chegada. Os espaços estão sujeitos a lotação. 

Com o Fórum, o Sesc em Minas dá prosseguimento à reflexão das políticas culturais, ao diálogo internacional e à troca de práticas, saberes e competências sobre a cultura, envolvendo o setor cultural e todos os interessados no assunto. Para o diretor regional do Sesc em Minas, Luciano de Assis Fagundes, “realizar o II Fórum de Políticas Culturais é uma oportunidade para o Sesc participar de importantes e contemporâneas reflexões sobre a cultura no mundo, além de proporcionar ao trabalhador acesso a agentes culturais da cena nacional e internacional, de forma a ampliar e aperfeiçoar a sua prática cultural”.     

Segundo Jean-Pascal Quiles, Adido Cultural da Embaixada da França, “a questão dos direitos culturais é essencial e, está hoje, no cerne das políticas culturais na França por meio de lei e será, a partir de então, o princípio organizador da cooperação França-Brasil”.

A partir do tema central, alguns desdobramentos vão compor os quatro debates previstos para o evento, são eles:

Direitos culturais e direitos humanos: uma genealogia – O tema será apresentado em sua dimensão histórica, com as principais questões e problematizações que o envolvem;

Patrimônio cultural: memória, invenção e participação – Os direitos culturais abordados sob a perspectiva do patrimônio cultural e a construção identitária individual e coletiva; o direito à memória e à invenção;

-  A cidade e os territórios como espaços de cooperação cultural – A cidade como o local dos Direitos Culturais, para a implementação de iniciativas e projetos no âmbito local;

Identidades e seus fluxos migratórios – Reflexão sobre os desdobramentos da crise migratória para o campo dos direitos culturais.

Será realizado ainda um painel com importantes instituições do Brasil e da França que falarão sobre suas experiências nas práticas culturais correlatas ao tema do Fórum: a Fundação Casa de Rui Barbosa, sediada no Rio de Janeiro, tem como finalidade o desenvolvimento da cultura, da pesquisa e do ensino, além da divulgação e preservação da obra e vida de Rui Barbosa; o Fórum Brasileiro pelos Direitos Culturais, que reúne mais de 120 instituições de gestão cultural de todas as regiões do país; e a Secretaria Geral do Ministério da Cultura da França, em que a Chefe do Serviço de Coordenação das Políticas Culturais e da Inovação, Maryline Laplace, falará sobre a ação deste Ministério em prol de uma ampliação da participação dos moradores na vida cultural francesa.

Em relação à metodologia escolhida para o Fórum serão realizadas Mesas de Debates com especialistas e participação direta do público; o Laboratório de Ideias, espaço em que os participantes poderão exercitar as relações entre os debates conceituais ocorridos e sua repercussão em situações concretas e cotidianas por eles vivenciadas e, por fim, as Rodas de Conversa, espaço destinado à troca de ideias em busca de sínteses e costuras sobre o que foi discutido nos debates.

Confira abaixo o cronograma do evento:

5/6 (terça-feira)
13h | Credenciamento
14h30 às 15h30| Abertura oficial com apresentação da Orquestra de Câmara Sesc | Local:Teatro de Bolso e Cinema (transmissão simultânea)
15h30 às 18h30 | Debate 1: Direitos culturais e direitos humanos: uma genealogia | Debatedores: Jean-Pierre Saez (FRA) e Teixeira Coelho (SP) | Mediadora: Giuliana Kauark (BA) |Local: Teatro de Bolso e Cinema (transmissão simultânea)
18h30 às 19h | Coffee break | Local: Mezanino
19h às 22h | Debate 2: Patrimônio cultural: memória, invenção e participação | Debatedores:Cêça Guimaraens (RJ) e Leonardo Barci Castriota (MG) Mediador: Flávio de Lemos Carsalade (MG) | Local: Teatro de Bolso e Cinema (transmissão simultânea)

6/6 (quarta-feira)
13h | Credenciamento
14h às 16h | Painel: Secretaria Geral do Ministério da Cultura da França, Maryline Laplace (FRA); Fundação Casa de Rui Barbosa, Alexandre Domingues (RJ) e Fórum Brasileiro pelos Direitos Culturais, Maria Ignez Mantovani Franco (SP)
Local: Teatro de Bolso e Cinema (transmissão simultânea)
16h às 19h | Debate 3: A cidade e os territórios como espaços de cooperação cultural |Debatedores: Sylvie Robert (FRA) e Washington Fajardo (RJ) | Mediador: Altamiro Sérgio Mol Bessa (MG)
19h às 19h30 | Coffee break Local: Mezanino
19h30 às 22h | Debate 4: Identidades e seus fluxos migratórios | Debatedores: Félix Kaputu (RDC) e Daniel Munduruku (PA) | Mediadora: Leda Maria Martins (MG) Local: Teatro de Bolso e Cinema (transmissão simultânea)

7/6 (quinta-feira)
13h | Credenciamento
13h30 às 15h30
Programação Simultânea:
Laboratório de Ideias (Mezanino) – Grupo A
Roda de Conversa (Teatro de Bolso) – Grupo B
15h30 às 16h Coffee break | Local: Mezanino e Teatro de Bolso
16h às 18h
Programação Simultânea:
Laboratório de Ideias (Mezanino) – Grupo B
Roda de Conversa (Teatro de Bolso) – Grupo A
18h às 19h | Encerramento dos trabalhos com apresentação do Coral Jovem Sesc | Local:Teatro de Bolso e Cinema (transmissão simultânea)
20h às 22h | Espetáculo de abertura do Palco Giratório: Concerto em Ri Maior, da Cia dos Palhaços (PR) | Local: Grande Teatro

II Fórum Políticas Culturais em Debate
Data: 5, 6 e 7 de junho de 2018
Local: Sesc Palladium (av. Augusto de Lima, 420, e rua Rio de Janeiro, 1046, Centro)
Entrada: gratuita com credenciamento no dia do evento, uma hora e meia antes do início da programação, por ordem de chegada. Os espaços estão sujeitos a lotação.
Serão oferecidas 100 vagas abertas ao público.
Os debates contarão com tradução simultânea.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Fashion Junina já tem data marcada na capital mineira

Evento promove a confraternização de todo o setor da moda
Foto: Divulgação
A tradicional festa junina da moda de Belo Horizonte já tem data para acontecer. A 4ª Fashion Junina, promovida pela Associação Mineira de Empresas de Moda (AMEM), será no dia 15 de junho (sexta), a partir das 17h, no estacionamento da Estácio de Sá, no bairro Prado. 

O objetivo é promover a confraternização de todo o setor da moda regado a muito quentão, caldos, cachorro-quente, pipoca e outras delícias típicas dessa temporada. Para completar, empresários do setor e fashionistas irão eleger o Jeca e a Jeca mais fashion da festa, onde os premiados ganharão voucher com créditos para ser utilizados nas marcas associadas. Entre as atrações confirmadas estão Marcelo Prado e a banda Chama Chuva. 

O evento conta ainda com espaço kids, para que as crianças também possam se divertir e oferecendo tranquilidade aos pais. Os ingressos vão de R$ 10 (antecipado, para associados) a R$ 30 (na portaria) e podem ser adquiridos na B.Fly, Frutacor ou diretamente na Coopermoda.   

FASHION JUNINA AMEM
Data: 15 de junho – sexta-feira
Horário: 17 horas
Informações: 31 99847-3320

PREÇOS:
- para associado e consultor - R$10
- nos pontos de venda - R$15
- no dia da festa na portaria da faculdade Estácio de Sá - R$30

Pontos de venda: 
B. Fly - Rua Turfa, 385 - Bairro Prado 
Frutacor - Rua Pedra Bonita, 318 _ Bairro Prado 
Coopermoda - Rua Nepomuceno, 584 - Bairro Prado

Conheça os bastidores de Jurassic World: Reino Ameaçado

Longa tem muitos efeitos especiais que impressionam
Foto: Universal Pìctures
Universal Pictures acaba de divulgar um vídeo inédito de “Jurassic World: Reino Ameaçado” (Jurassic World: Fallen Kingdom)totalmente focado na utilização de animatrônicos – recurso que fez da franquia Jurassic Park um divisor de águas na história do cinema. Para assistir ao vídeo clique aqui.

Criados e supervisionados por Neal Scanlan, também responsável pelos efeitos especiais da franquia Star Wars, os animatrônicos são parte vital do segundo capítulo de “Jurassic World”. No vídeo, Scanlan comenta sobre a criação do indoraptor e o que o torna tão especial em termos de efeitos: “Podemos ver a decomposição da pele, a descamação ou alguma doença começando a se manifestar. Considerar o indoraptor mais uma experiência genética e a ideia de que não é necessariamente 100% bem-sucedida, é uma possibilidade bem emocionante”, explica.

Scanlan também revela que algumas cenas foram previamente pensadas para efeitos práticos o que fez com que o elenco criasse uma conexão com as criaturas no set: “Os atores não tinham visto a Blue em cena. Então, entraram no caminhão e havia um dinossauro deitado na mesa, respirando, tremendo e ficaram totalmente envolvidos”. A atriz Bryce Dallas Howard também se envolveu, mas com a t-rex: “Eu pude cavalgar. Pode imaginar como meus filhos reagiram quando contei a eles?”, brinca a atriz.

Dirigido por J.A. Bayona, “Jurassic World: Reino Ameaçado” é uma parceria com a Amblin Entertainment, e traz Steven Spielberg como produtor executivo, ao lado de Colin Trevorrow – responsável pela direção de “Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros”. Além de Chris Pratt e Bryce Dallas Howard, o filme ainda resgata os personagens de Jeff Goldblum e BD Wong em uma celebração aos 25 anos de uma das franquias mais populares e queridas do cinema. A estreia está marcada para 21 de junho, com pré-estreias a partir de 14 de junho nos cinemas.Para assistir ao trailer clique aqui.

Divinópolis recebe o Projeto Intervenções


Evento acontece no domingo, dia 27 de maio e promete
emocionar - Foto: André Fossati
O município mineiro de Divinópolis está prestes a vivenciar uma grande experiência cultural. É que a cidade, conhecida como o polo da moda no Estado de Minas Gerais, recebe no domingo, dia 27 de maio, o Projeto Intervenções. O evento acontece a partir das 15h, na Praça do Santuário, com a apresentação do Teatro Rosário Musical e um show de música instrumental do grupo Armazém Session, dentre outras apresentações.

Realizado pelo Instituto João Ayres, com o apoio do Ministério Da Cultura e patrocínio da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, consiste na realização de apresentações gratuitas e em espaços públicos de variadas manifestações culturais.

O espetáculo Teatro Rosário Musical foi inspirado no universo do Congado e exibe no palco o encanto e a beleza dessa manifestação de rua, contando em seu elenco com vários artistas mineiros consagrados como Sérgio Pererê, Everton Coroné, Amanda Prates, Daniel Guedes. O texto do espetáculo é do renomado ator, escritor, produtor e historiador brasileiro, Haroldo Costa e a direção de Luiz Alberto De Filippo.

A estrutura do Projeto, que leva cultura às cidades do interior de Minas Gerais, contará com um grande palco e um som de alta qualidade de modo a proporcionar uma extraordinária experiência ao público.

Durante o evento em Divinópolis, a Copasa manterá um estande com vídeos mostrando o andamento das obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da bacia do Rio Itapecerica, um dos maiores empreendimentos de esgoto em Minas Gerais.

A 120 quilômetros de Belo Horizonte, Divinópolis é apenas uma das cidades mineras contempladas pelo Projeto. No mês de junho, os municípios de Curvelo, Bom Despacho e Montes Claros também sediarão o evento.

Programação - Projeto Intervenções – Divinópolis – Praça do Santuário – 27/05/2018

15h - Missa Conga

16h - Café do São Benedito

18h - Apresentação do show instrumental, “Água e Tambor”, do grupo Armazém Session (Divinópolis)

18h30 - Apresentação da banda municipal de música de Divinópolis

19h30 - Apresentação do Teatro Rosário Musical

Cronograma – Projeto Intervenções:

Dia - 27 de maio - Divinópolis

Dia - 12 de junho - Curvelo

Dia 16 de Junho - Bom Despacho

Dia 23 de Junho - Montes Claros

Sempre Um Papo recebe Silvana Gontijo

Autora autografa sua obra e conversa com o público no evento
Foto: Divulgação
O Sempre Um Papo recebe a jornalista e escritora Silvana Gontijo para o debate e o lançamento do infantil “Como Tudo Começou - a Primeira Aventura da Turma do Planeta” (Autêntica). Neste livro, a galera da cidade descobre o mundo mágico da Floresta do Beija-Flor Azul e aprende a viajar no tempo através da música. A autora está à frente do planetapontocom, uma organização que busca soluções para a educação de crianças e jovens por meio de experiências divertidas e prazerosas. A Turma do Planeta faz parte dessa ideia e traz incríveis personagens que viajam no tempo através da música e vivem grandes desafios ambientais, éticos, científicos e muito mais. 

O evento será no dia 27 de maio, domingo, das 10h30 às 13h, no Museu dos Brinquedos (Av. Afonso Pena, 2.564, Belo Horizonte-MG). Haverá contação de histórias e brincadeiras para as crianças. 

Trecho do livro: “Quando olharam para trás, descobriram que a pista desaparecera depois da passagem de Silvia, a última da fila. Um a um, foram se dando conta de que estavam os seis suspensos no ar, no meio de um precipício altíssimo e dependendo inteiramente da memória de um jabuti com quase duzentos anos de idade. Era de arrepiar! Começava a soprar um vento que, se ficasse mais forte, os faria perder o equilíbrio e despencar lá embaixo. Binga percebeu, mas lembrou que não podia interferir.”

Silvana Gontijo, além de escritora, é diretora de arte, consultora de moda, desenhista industrial, cenógrafa, jornalista e roteirista. Quando criança, vivia em contato com a natureza e com a arte brasileira, e isso a ajudou a descobrir o seu maior sonho: transmitir às crianças a importância da nossa cultura, assim como as histórias, os mitos e a música.

“Como Tudo Começou - a Primeira Aventura da Turma do Planeta” 
64 Páginas / Valor sugerido: R$39,80

Sempre Um Papo com Silvana Gontijo 
Dia 27 de maio, domingo, das 10h30 às 13h, no Museu dos Brinquedos (Av. Afonso Pena, 2.564).

Informações: 31 32611501 - www.sempreumpapo.com.br

terça-feira, 22 de maio de 2018

Alcione apresenta nova turnê em Belo Horizonte

Cantora faz única apresentação no KM de Vantagens Hall
Foto: Elizeu Fiuza
Conhecida por ser uma das mais notórias sambistas do país, a cantora Alcione traz pela primeira vez a Belo Horizonte o seu novo projeto comemorativo de 45 anos, no Km de Vantagens Hall. Dia 23 de junho, Alcione lança o espetáculo “Eu sou a marrom” na cidade, que faz parte do projeto de título homônimo que comemora seus 45 anos de carreira.

A venda para o público geral começou a partir do dia 09 de maio. Os ingressos poderão ser adquiridos pela internet(www.ticketsforfun.com.br), nos pontos de venda espalhados pelo Brasil e na bilheteria oficial do Km de Vantagens Hall.O show é realizado pela TIME FOR FUN.

O show será repleto dos maiores sucessos da artista maranhense, cuja fama ultrapassa os limites do Brasil.  Alcioneinterpretará hits como "Estranha Loucura", "Meu Ébano", "Meu Vício é Você", Não Deixe o Samba Morrer", "Você Me Vira a Cabeça (Me Tira do Sério)" e "Gostoso Veneno", dentre os inúmeros sucessos que não podem faltar em seus espetáculos.

Ainda em 2018, Alcione irá gravar um DVD com seus hits mais conhecidos, produto que fará parte do projeto “Eu sou a marrom”, e que contará com o lançamento de sua biografia, de uma longa-metragem e um musical inspirado em sua trajetória artística até hoje.


ALCIONE
KM DE VANTAGENS HALL
Realização: TIME FOR FUN
Copatrocínio: Brahma
Data: Sábado, dia 23 de junho de 2018
Horário: 22h.
Local: Km de Vantagens Hall BH – Avenida Senhora do Carmo, 230 – São Pedro – Belo Horizonte (MG)
Capacidade: 3.620 pessoas.
Ingressos: De R$ 45 a R$ 130 (ver tabela completa).
Classificação etária: 12 a 14 anos: permitida a entrada acompanhados dos pais ou responsável legal. 15 anos em diante permitida a entrada desacompanhados.
Abertura da casa: 1h30 antes do espetáculo.
Acesso para deficientes
Ar-condicionado
Venda de ingressos no site: www.ticketsforfun.com.br
Venda a grupos: grupos@t4f.com.br 
Estacionamento (terceirizado): R$ 40.


INGRESSOS:

SETOR
½ ENTRADA
NORMAL
MESA SETOR l (cada lugar)
-
R$ 130,00
MESA SETOR ll (cada lugar)
-
R$ 110,00
ARQUIBANCADA/PISTA - LOTE I
R$ 45,00
R$ 90,00
ARQUIBANCADA/PISTA - LOTE II
R$ 50,00
R$ 100,00
ARQUIBANCADA/PISTA - LOTE III
R$ 55,00
R$ 110,00

 - Meia-entrada: obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição de beneficiário: no ato da compra e entrada do evento (para compras na bilheteria oficial e pontos de venda físicos) / na entrada do evento (para compras via internet).
- A venda para o público em geral já está disponível desde o dia 16 de fevereiro. 
Parcelamento em todos os cartões aceitos pela T4F, em até 2x sem juros.
- Participantes do Km de Vantagens tem ingresso com desconto.

BILHETERIA OFICIAL – SEM TAXA DE CONVENIÊNCIA
Km de Vantagens Hall BH - Av. Nossa Senhora do Carmo, 230 – São Pedro.

Segundas-feiras – FECHADAS
Terças-feiras e Sábados – 12h às 20h
Domingos e feriados – 13h às 20h          
LOCAIS DE VENDA – COM TAXA DE CONVENIÊNCIA
Pela Internet:  www.ticketsforfun.com.br
- Retirada na bilheteria e E-ticket – taxas de conveniência e de entrega

FORMAS DE PAGAMENTO VÁLIDAS TICKETS FOR FUN
Internet:
- Cartões de crédito MasterCard, American Express, Elo Crédito, Visa, Diners Club e Hipercard.

Bilheteria e Pontos de Venda:
- Dinheiro;
- Cartões de Credito MasterCard, American Express, Elo Crédito, Visa, Diners Club e Hipercard;
- Cartões de Débito Visa Electron, MasterCard débito, Elo Débito e Hipercard;
- Vale Cultura.